Dica de Filme! Já nas Locadoras!

"NÃO ACREDITE EM NADA QUE SEU PROFESSOR DIZ! QUESTIONE TUDO!


HANS-JOAQUIM KOELLREUTTER




Chico Buarque - "Tua Cantiga" (Clipe Oficial)

Chico Buarque - "Tua Cantiga" (Clipe Oficial)
NOVIDADE: https://www.youtube.com/watch?v=dk8arhNQta0

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

IMAGEM MUSICAL - REDESCOBRINDO OS SONS DO UNIVERSO!

Boa tarde nobres amigos..................hum.........................sinto o cheiro........o aroma dos deuses.............
sim, contemplar a ala das essências, assistir o ciclo sorrir em êxtases...........e como não poderíamos deixar de celebrar...................................., desta vez fomos homenagear o nosso pós encontro cultural, nosso café filosófico e assim, nada melhor do que literatura e música.................meu deleite principal......

E fomos celebrar esta aula de vida e arte com nosso escritor Ferreira Gullar num programa super requintado, deixo aqui o link para quem quiser reassistir.



Desfila tanto encanto...............poesia que é música que é poesia, que cheira música, que é criação, vigor e interpretação, re-invenção.............fomos buscar cheiro de música, gosto de voz - Elza Soares - Meu Guri

Tudo para perceber este encontro da palavra com a melodia............mas 'as vezes, a palavra basta pois já vem tão cheia de música e a Imagem Musical é sem dúvida um paraíso sem fim, com direito a flocos de liberdade....não é Fernando Pessoa?

A vida imita a Arte ou a Arte imita a vida??????????????? O que vocês acham??????????

Reviver, reinventar, saboreamos na melodia conhecida e imortalizada na voz de Louis Armostrong, A IMPORTÂNCIA DESTA CANÇÃO E DESTA LETRA PARA DEFINITIVAMENTE TERMOS UM MUNDO MELHOR...MÚSICA do compositor americano - George Weiss. Aqui também um encontro fascinante de melodia e letra.

Mas se a vida não nos basta e existe a arte para nos incendiar............tudo logo após podia terminar em perguntas...............sem respostas.......eu creio.......tão fantásticas............nobre Neruda para acalentar meu corpo de idéias:
Deleitem-se:

Neste dia, tudo que eu queria era  desligar e virar definitivamente e só, Essência. E ao cume do infinito convidei vocês a experimentar a música mais forte e talvez bela de todo o século XX. São 53 minutos de esplendor...É uma música para ser ouvida na íntegra dentro de um céu pleno de silêncio, de corpo e alma...............numa entrega sem limites.............Experimentamos a segunda parte, tão única. Gorecki - Sinfonia 3

Aqui deixo na íntegra para quem quiser  mergulhar na profundidade de uma das maiores obras já compostas de todos os tempos.

Discutimos tanto em todos os nossos encontros, mas ao reencontro máximo fomos brindar nossa última aventura:

O Silêncio notável, de onde começamos, a música silenciosa que habita cada interior nosso, a música única de nossas almas.

"E o que seria da Imagem Musical sem o outro, o outro que são vocês todos, meus queridos experimentadores da fuga da vida, da realidade da vida............da realidade de uma vida em arte...............o que seria da vida sem o outro?"


...ESTAMOS DE VOLTA..................MAIS UMA SAGA DA IMAGEM MUSICAL!


sábado, 29 de julho de 2017

MASTER CLASS DE FLAUTA TRANSVERSAL- RAFAEL RIBEIRO

NO DIA 12 DE JULHO FOMOS AGRACIADOS COM UM MASTER GLASS DO FLAUTISTA VARGINHENSE QUE CURSA O DOUTORADO NOS ESTADOS UNIDOS, RAFAEL RIBEIRO.

FOI UMA MANHÃ AGRADÁVEL CHEIA DE CONHECIMENTO. OS PARTICIPANTES PUDERAM OUVIR A EXPERIÊNCIA E DICAS SOBRE O INSTRUMENTO EM QUESTÃO E TAMBÉM SOBRE MÚSICA E REPERTÓRIO. NO FINAL ALGUNS FLAUTISTAS PUDERAM TOCAR SUAS MÚSICAS PARA A AVALIAÇÃO DE RAFAEL RIBEIRO.

AGRADEÇO A TODOS OS PROFESSORES E  À DIREÇÃO DA ESCOLA QUE ABRAÇARAM ESTA IDEIA, QUE VENHAM OUTROS,,,

O NOSSO MUITO OBRIGADO AO TALENTO E COMPETÊNCIA DO RAFAEL RIBEIRO!

DEIXO AQUI, ALGUMAS FOTOS DO EVENTO.



















domingo, 18 de junho de 2017

EXCELÊNCIA BRASILEIRA! EGBERTO GISMONTI!

Em nosso último encontro, fomos conhecer um pouco mais do Gênio brasileiro:

Egberto Gismonti estudou na França e se formou por lá com a compositora e fantástica professora Nadia Boulanger.

Demos entrada neste universo do Gismonti através de uma fala muito bem dita do Rolando Boldrim.
https://www.youtube.com/watch?v=-VAKtWIF0j0

Assim como Hermeto, as fases de Egberto Gismonti são surpreendentes e em tudo que ouvimos há virtuosidade, profundidade e uma sofisticação enorme.

Aqui há um exemplo de criatividade formidável:

Egberto é discípulo de Villa-Lobos, tem em sua essência o gosto pela linguagem instrumental que flerta com o Jazz, mas de uma maneira digamos clássica. Ele faz uma música de fronteira. Tão clássica como popular. Mas além dos aspectos musicais, me chama a atenção também, o grande filósofo que está dentro deste artista. Filósofo do som e da vida.
Se deleitem neste documentário que afirma o acima. 

Fomos ouvir esta jam magnífica do Frevo Rasgado, com o violonista Ricardo Silveira e Egberto Gismonti.

Além da técnica e maestria dos arranjos de Egberto, ainda encontramos em sua voz uma presença inigualável. Canções vastas de riquezas surpreendentes. Esta é sem dúvida uma das canções mais belas da música brasileira. Água e Vinho.

Horas e horas a fio, investigar e se perder no gigante universo deste compositor, só assim conheceremos mesmo um pouco de todas as suas faces.........

Mas vamos aos poucos escolhendo nossas visitas e vamos comovendo com esta grande preciosidade da música brasileira. Ficamos com Memória e Fado:


Além de explorar tão bem o mundo da música instrumental que chamamos de música de fronteira por ter elementos entre o jazz e a música popular, além da música erudita, Egberto também teve sua fase experimentando o mundo da música eletrônica da década de 70 e 80 e assim concebeu a obra-prima -  O Trenzinho do Caipira, com uso magistral de sintetizadores à serviço de sua criativade.

Egberto recebe Villa-Lobos como um mestre absoluto, mas recria-o com beleza e e poder de invenção próprios!. Vale a pena conhecer este disco:


Mas uma das obras-primas absoluta é sem dúvida o seu álbum - Academia de Danças e felizmente encontrei no youtube o próprio Egberto contando a elaboração desta obra-prima! Assistam na íntegra e depois experimentem o album todo....



o som do vinil parte 2

Aqui temos o álbum para ouvir...


Depois de ouvir trechos desta obra-prima partimos para conhecer seu lado como compositor de trilhas e novamente nos deparamos com uma música que não só acompanha as cenas, mas compartilha com roteiro para fazer a cena melhor. Destaquei 2 trilhas em meio a outras 50 e poucas compostas pelo mestre carioca.

Um deles é o filme Chico Xavier......apresento um trailer e um momento todo especial, raro..............onde ele mostra a melodia a ser cantada para Olívia Byngton, a solista em questão. Magnífico!


Belezas e belezas...............mundos que se comungam para afirmar o poder da criação. A música de Egberto tem um quê de mistério, até mesmo de solidão e nestas trilhas conseguimos detectar isso claramente e ele mesmo afirma estes ares em sua música, pois também foram colocadas para comentar os personagens da história dos filmes.

Para encerrar fomos ver uma das cenas mais marcantes do filme - Tempos de Paz! Onde um texto fabuloso retirado do livro - A vida é sonho - do escritor espanhol Calderon de La Barca(1600-1681) é magistralmente encenado pelos atores do filme e para selar texto, boas atuações e uma excelente história, uma trilha belíssima criada por Egberto Gismonti! Bravo! Gigantesco!

Deixarei aqui o making do filme!

e O Filme na íntegra!
https://www.youtube.com/watch?v=Hm2SsLZtoxY
......................................

"FELIZ VIAGEM À TERRA SAGRADA DOS SONS..........AS FADAS IRÃO MOSTRAR O CAMINHO!"


quarta-feira, 24 de maio de 2017

PAREDE FALANTE! BECKETT-STOCKHAUSEN

 HOMENAGEM A UM DOS MAIORES PENSADORES DO SÉCULO XX - 
KARLHEINZ STOCKHUASEN(1928-2007)



What is the word  |  Que palavra será 
Tradução do escritor português Miguel Esteves Cardoso

loucura –
loucura porque –
porque –
que palavra será –
loucura disto –
tudo isto –
dado –
loucura dado tudo isto –
visto –
loucura visto tudo isto –
isto –
que palavra será –
isto isto –
isto isto aqui –
tudo isto isto aqui –
loucura dado tudo isto –
visto –
loucura visto tudo isto isto aqui –
porque –
que palavra será –
ver –
vislumbrar –
precisar de parecer vislumbrar –
loucura porque precisar de parecer vislumbrar –
que –
que palavra será –
e onde –
loucura porque precisar de parecer vislumbrar que onde –
onde –
que palavra será –
ali –
ali mesmo –
além ali mesmo –
ao longe –
ao longe além ali mesmo –
a custo –
a custo ao longe além ali mesmo que –
que –
que palavra será –
visto tudo isto –
tudo isto isto –
tudo isto aqui –
loucura porque para ver o que –
vislumbrar –
parecer vislumbrar –
precisar de parecer vislumbrar –
a custo ao longe além ali mesmo que –
loucura porque precisar de parecer vislumbrar a custo ao longe
            além ali mesmo que –
que –
que palavra será –

que palavra será


(Samuel Beckett, 1988).



sábado, 6 de maio de 2017

TCHAIKOVSkY - UMA INTRODUÇÃO!


Aproveitei nosso último encontro para comentar sobre uma das obras mais interessantes do repertório erudito. A Abertura 1812 do compositor russo  P. Tchaikovsky.(1840-1893)

Tanto o compositor em questão, quanto a obra em foco, são curiosos personagens da história da Música. 

As aberturas sinfônicas têm como característica principal contar uma história literária apenas em sons... Geralmente têm uma duração média e resumem esta aventura da literatura com grande pompa. São famosas as aberturas de Beethoven,  e principalmente as de Tchaikovsky.

A Abertura 1812 narra detalhadamente a invasão da tropa de Napoleão Bonaparte para conquistar a Rússia no ano citado.

Tchaikowsky usou muitos recursos curiosos e inéditos na formação da orquestra. Acrescentou sinos de consagração para retratar a vitória do exército russo sobre a França, tiros de canhão na percussão e na parte musical citou o famoso hino da frança para tornar mais real ainda o teor de batalha, além de hinos e peças do folclore russo.. A peça atingiu grande destaque e hoje é sucesso de público por ser uma obra tão suntuosa e comove pelas belas melodias que o nobre compositor nos privilegia. Assistimos uma apresentação que marcou o centenário de morte do compositor em 1993.



No meio de tanto desespero e desejo reprimido, TCHAIKOVSKY se libertava na mais alta música do século XIX e fazia chorar em igualdade todos as pessoas, independente do sexo e o mais curioso, a música o deixava num êxtase de alegria momentânea ou realidade conformada!

Vejam esta pequena reflexão:

Homossexualismo e o Cala Boca Desastrado de Tchaikovsky
Em 05 de maio de 2011, no mesmo dia em que decisão do Supremo Tribunal Federal Brasileiro equiparava os direitos e deveres de casais homossexuais aos dos casais heterossexuais, coincidentemente a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo apresentou a Sinfonia n. 4 de Pyotr Ilitch Tchaikosvsky.  O compositor russo, nascido em 1840 e falecido em 1893, era homossexual.  
A apresentação, com a regência do maestro finlandês Osmo Vänskä, coincide de pelo fato dessa sinfonia, composta em 1877, representar um periodo de dor na vida do compositor por uma decisão pessoal equivocada.
Tchaikovsky havia se casado com uma ex-aluna pouco tempo antes. Não se lembrava da moça até receber dela uma carta mais neurótica do que apaixonada.  Casou-se pouco tempo depois para, como ele mesmo escreveu, “fechar a boca de toda aquela súcia” que o perseguia por sua preferência sexual, dando mais importância a isso do que a qualidade de sua produção musical.  O casamento, que durou pouco, gerou uma crise existencial muito dolorosa ao compositor, sublimada, parece, com essa linda sinfonia.  O tema predominante na composição é a do destino que retorna e retorna, e retorna: as particularidades individuais das quais não se consegue fugir?


Tchaikowsky - Sinfonia No. 4
A sinfonia no. 4 foi terminada em 1877. Está dividida em quatro movimentos, dedicada a sua mecenas, madame Nadezhda von Meck. A estréia aconteceu a 10 de fevereiro de 1878. De acordo com uma carta que escreveu à madame von Meck em 1878, “há na verdade um programa em minha sinfonia, quero dizer, uma possibilidade de se explicar verbalmente o que ela busca expressar, e só à senhora eu posso e desejo indicar-lhe o significado, tanto no conjunto quanto no detalhe. O primeiro movimento representa o fatum (destino); o segundo movimento representa a melancolia que vivenciamos à tarde quando estamos sós, cansados depois de um dia de trabalho; o terceiro não expressa sentimentos definidos; e no quarto movimento se não encontramos nenhum motivo de regozijo em ti mesmo, olha para os outros, caminha entre o povo, vê como ele se diverte entregando-se a sentimentos alegres de forma indiscriminada. È o quadro de uma festa popular religiosa. O fatum é implacável e volta, reaparecendo em suas lembranças... Mas os outros não se importam com ele, eles nem se quer se voltaram para ele. Como são felizes os meus sentimentos, simples e espontâneos. Regozija-te com a alegria dos outros. Sempre se pode viver..." o tema desse final é uma canção russa bem conhecida Uma bétula erguia-se no campo.
Esta sinfonia foi a primeira obra com tema cíclico, com a retomada do primeiro tema, que representa o fatum, em outros movimentos (no segundo e no quarto), repetindo o esquema em suas quinta e sexta sinfonias.
A reação crítica inicial era desfavorável, e a reação da estréia não foi a melhor, deixando Tchaikowsky abalado no entanto a apresentação em S. Petersburgo a 25 de novembro de 1878 teve grande sucesso a tal ponto que o Scherzo foi bisado. È considerada a mais russa de suas sinfonias.
Primeiro movimento: Andante sostenuto – Moderato com anima. Em movimento de valsa. Na introdução encontramos o tema que é a base para toda a obra e que representa o fatum. O segundo movimento: Andantino in modo canzona. A melodia da canzona é apresentado pelo oboé e depois pelo fagote em contraponto às cordas. Na parte central do movimento ouvimos as fanfarras originadas no tema do fatum do primeiro movimento, retornando a primeira parte modificando a orquestração. Terceiro movimento: Scherzo (Pizzicato ostinato) – Allegro. O terceiro movimento não está associado a algum sentimento, pelo menos se olharmos o texto de Tchaikovsky a sua mecenas. São arabescos, imagens livres. Ouvimos uma pequena melodia coletada na rua, depois uma parada militar que passa ao longe. Com a forma A-B-A, o Scherzo destaca-se por sua instrumentação notável: o “A” é tocado pelas cordas em pizzicato, o “B” contrastante com a parte anterior onde se ouve o tema da canzona apresentado pelas madeiras, e o tema da parada militar apresentada pelos metais, concluindo com a idéia inicial de “A”. Quarto movimento: Allegro com fuoco. È o quadro de uma grande festa popular, com a volta implacável do fatum, mostrando as suas lembranças. O tema desse final é uma canção popular russa bem conhecida Uma bétula erguia-se no campo.

-----------------------------------------------------------------------------------
abaixo deixo uma biografia resumida do mestre russo e também curiosidades e aspectos da época. Para quem quer entrar no mundo de Tchaikovsky é um bom guia.

Feliz viagem a todos........................aapreciem sem moderação.


domingo, 9 de abril de 2017

NELSON FARIA E O MUNDO DO CAFÉ LÁ EM CASA!

Certamente todos que adentram uma música mais elaborada acabam encontrando este grande personagem da música brasileira.

Nelson Faria, guitarrista, compositor arranjador, professor, enfim, um grande mestre que resolveu a um tempo atrás espalhar a notícia da música.


E falo aqui de boca cheia, que nestes últimos meses tenho acompanhado semanalmente seu canal no youtube - Um Café Lá em Casa e sem dúvida, foi uma das coisas mais geniais que apareceu nos últimos tempos no quesito informação musical e aprender musical, sem falar o deleite que são as entrevistas com os grandes mestres e convidados,

Isto sim é uma grande aula de música. No tempo de tanta informação gratuita pela internet, ou pelo menos oportunidade de se conseguir bons caminhos para o aprender, não tem como Conservatórios e Escolas de música ficarem restringindo o aprendizado à sala de aula.

E este canal veio como uma excelente ferramenta para expandir as possibilidades do aprender.  É sim um grande deleite de informações, como disse antes.

Ficar fora desta ideia é ignorar o gigante potencial de ampliar horizontes artísticos e a afirmação de virar um músico melhor.

Faço um chamado: Professores e alunos, colem nesta ideia,. Acompanhem, sigam e aproveitem todas as dicas preciosas que Nelson Faria e sua turma estão nos dando de presente.

Destaco aqui três grandes campos que ele tem nos ajudado a melhorar.

Um Café La em Casa - entrevistas -

Aqui pra mim é o grande lance de mestre. Trocar informações com gigantes da música e sobretudo tocar, improvisar, tocar junto e para nós ouvintes, perceber a troca que acontece entre estes músicos fantásticos em cada encontro musical tanto no começo, quanto no final do programa. São mais de 100 entrevistas e em cada uma delas, emoção, dicas, história da música e o melhor - música verdadeira. Sincera! Gigantesca! 

Como se aprende com isso! 

Alunos, por favor, lanço meu grito para que vocês mergulhem neste canal e bebam incessantemente cada palavra proferida entre o Nelson Faria e seu entrevistado e se embriaguem na música deles.



O Outro espaço genialmente criado pelo Nelson Faria foi o - Café Lá em Casa - Fica a Dica!

Dicas preciosas de harmonia, de como organizar o estudo diário, de escalas, ou seja, em poucas palavras uma orientação conscienciosa de um profssional consagrado de como obter bons resultados nesta jornada que é aprender música. São pinceladas de ouro que nos guiam e nos ajudam a organizar melhor nosso estudo e compreensão musical.


O canal também oferece o Fica a Dica Premium, que você pode assinar e obter mais detalhamente respostas musicais de obras que você tem vontade de tocar.

São muitas preciosidades no canal. Você tem uma rádio com as performances musicais dos entrevistados. Tem os extras com making of e sobretudo algo que achei essencial para a formação musical:

- As dicas dos albuns inesquecíveis! - 

Aqui temos um guia de verdadeiras obras-primas que nortearam a música brasileira e que trazem o refinamento e grandeza da composição e interpretação. Um prato cheio para conhecer mais de perto a música brasileira. E ouvir é aprender a tocar melhor. Isto não tenho dúvida! Ouvir sempre, sempre e sempre, esta é a palavra que mais escutamos em todas as entrevistas!




---------------------------------------------------------------------
Fantástico Nelson Faria! Parabéns a você e toda a sua equipe por esta dádiva e obrigado. Você não sabe o bem e o prazer que tem nos dado.

E hoje temos outros grandes mestres também trocando informações e compartilhando sua música e sua vivência na internet. Temos por exemplo Thiago do Espírito Santo,  Kiko Loureiro, Fábio Peron, Sandro Haick, Sandro Nogueira, só para citar alguns. Todos estes e outros mais tem nos ajudado a ampliar e conhecer melhor os caminhos do aprender musical.

Obrigado a todos vocês.!

Então, boa viagem pessoal, embarquem nestas ideias maravilhosas destes grandes músicos!

Não fique aí parado, esperando milagre!