Dica de Filme! Já nas Locadoras!

"NÃO ACREDITE EM NADA QUE SEU PROFESSOR DIZ! QUESTIONE TUDO!


HANS-JOAQUIM KOELLREUTTER




Chico Buarque - "Tua Cantiga" (Clipe Oficial)

Chico Buarque - "Tua Cantiga" (Clipe Oficial)
NOVIDADE: https://www.youtube.com/watch?v=dk8arhNQta0

sábado, 6 de maio de 2017

TCHAIKOVSkY - UMA INTRODUÇÃO!


Aproveitei nosso último encontro para comentar sobre uma das obras mais interessantes do repertório erudito. A Abertura 1812 do compositor russo  P. Tchaikovsky.(1840-1893)

Tanto o compositor em questão, quanto a obra em foco, são curiosos personagens da história da Música. 

As aberturas sinfônicas têm como característica principal contar uma história literária apenas em sons... Geralmente têm uma duração média e resumem esta aventura da literatura com grande pompa. São famosas as aberturas de Beethoven,  e principalmente as de Tchaikovsky.

A Abertura 1812 narra detalhadamente a invasão da tropa de Napoleão Bonaparte para conquistar a Rússia no ano citado.

Tchaikowsky usou muitos recursos curiosos e inéditos na formação da orquestra. Acrescentou sinos de consagração para retratar a vitória do exército russo sobre a França, tiros de canhão na percussão e na parte musical citou o famoso hino da frança para tornar mais real ainda o teor de batalha, além de hinos e peças do folclore russo.. A peça atingiu grande destaque e hoje é sucesso de público por ser uma obra tão suntuosa e comove pelas belas melodias que o nobre compositor nos privilegia. Assistimos uma apresentação que marcou o centenário de morte do compositor em 1993.



No meio de tanto desespero e desejo reprimido, TCHAIKOVSKY se libertava na mais alta música do século XIX e fazia chorar em igualdade todos as pessoas, independente do sexo e o mais curioso, a música o deixava num êxtase de alegria momentânea ou realidade conformada!

Vejam esta pequena reflexão:

Homossexualismo e o Cala Boca Desastrado de Tchaikovsky
Em 05 de maio de 2011, no mesmo dia em que decisão do Supremo Tribunal Federal Brasileiro equiparava os direitos e deveres de casais homossexuais aos dos casais heterossexuais, coincidentemente a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo apresentou a Sinfonia n. 4 de Pyotr Ilitch Tchaikosvsky.  O compositor russo, nascido em 1840 e falecido em 1893, era homossexual.  
A apresentação, com a regência do maestro finlandês Osmo Vänskä, coincide de pelo fato dessa sinfonia, composta em 1877, representar um periodo de dor na vida do compositor por uma decisão pessoal equivocada.
Tchaikovsky havia se casado com uma ex-aluna pouco tempo antes. Não se lembrava da moça até receber dela uma carta mais neurótica do que apaixonada.  Casou-se pouco tempo depois para, como ele mesmo escreveu, “fechar a boca de toda aquela súcia” que o perseguia por sua preferência sexual, dando mais importância a isso do que a qualidade de sua produção musical.  O casamento, que durou pouco, gerou uma crise existencial muito dolorosa ao compositor, sublimada, parece, com essa linda sinfonia.  O tema predominante na composição é a do destino que retorna e retorna, e retorna: as particularidades individuais das quais não se consegue fugir?


Tchaikowsky - Sinfonia No. 4
A sinfonia no. 4 foi terminada em 1877. Está dividida em quatro movimentos, dedicada a sua mecenas, madame Nadezhda von Meck. A estréia aconteceu a 10 de fevereiro de 1878. De acordo com uma carta que escreveu à madame von Meck em 1878, “há na verdade um programa em minha sinfonia, quero dizer, uma possibilidade de se explicar verbalmente o que ela busca expressar, e só à senhora eu posso e desejo indicar-lhe o significado, tanto no conjunto quanto no detalhe. O primeiro movimento representa o fatum (destino); o segundo movimento representa a melancolia que vivenciamos à tarde quando estamos sós, cansados depois de um dia de trabalho; o terceiro não expressa sentimentos definidos; e no quarto movimento se não encontramos nenhum motivo de regozijo em ti mesmo, olha para os outros, caminha entre o povo, vê como ele se diverte entregando-se a sentimentos alegres de forma indiscriminada. È o quadro de uma festa popular religiosa. O fatum é implacável e volta, reaparecendo em suas lembranças... Mas os outros não se importam com ele, eles nem se quer se voltaram para ele. Como são felizes os meus sentimentos, simples e espontâneos. Regozija-te com a alegria dos outros. Sempre se pode viver..." o tema desse final é uma canção russa bem conhecida Uma bétula erguia-se no campo.
Esta sinfonia foi a primeira obra com tema cíclico, com a retomada do primeiro tema, que representa o fatum, em outros movimentos (no segundo e no quarto), repetindo o esquema em suas quinta e sexta sinfonias.
A reação crítica inicial era desfavorável, e a reação da estréia não foi a melhor, deixando Tchaikowsky abalado no entanto a apresentação em S. Petersburgo a 25 de novembro de 1878 teve grande sucesso a tal ponto que o Scherzo foi bisado. È considerada a mais russa de suas sinfonias.
Primeiro movimento: Andante sostenuto – Moderato com anima. Em movimento de valsa. Na introdução encontramos o tema que é a base para toda a obra e que representa o fatum. O segundo movimento: Andantino in modo canzona. A melodia da canzona é apresentado pelo oboé e depois pelo fagote em contraponto às cordas. Na parte central do movimento ouvimos as fanfarras originadas no tema do fatum do primeiro movimento, retornando a primeira parte modificando a orquestração. Terceiro movimento: Scherzo (Pizzicato ostinato) – Allegro. O terceiro movimento não está associado a algum sentimento, pelo menos se olharmos o texto de Tchaikovsky a sua mecenas. São arabescos, imagens livres. Ouvimos uma pequena melodia coletada na rua, depois uma parada militar que passa ao longe. Com a forma A-B-A, o Scherzo destaca-se por sua instrumentação notável: o “A” é tocado pelas cordas em pizzicato, o “B” contrastante com a parte anterior onde se ouve o tema da canzona apresentado pelas madeiras, e o tema da parada militar apresentada pelos metais, concluindo com a idéia inicial de “A”. Quarto movimento: Allegro com fuoco. È o quadro de uma grande festa popular, com a volta implacável do fatum, mostrando as suas lembranças. O tema desse final é uma canção popular russa bem conhecida Uma bétula erguia-se no campo.

-----------------------------------------------------------------------------------
abaixo deixo uma biografia resumida do mestre russo e também curiosidades e aspectos da época. Para quem quer entrar no mundo de Tchaikovsky é um bom guia.

Feliz viagem a todos........................aapreciem sem moderação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O administrador do Blog do Conservatório não publicará comentários anônimos. Por favor identifique-se. Obrigado.